fbpx

Ceará lança programa para startups de futebol

O Ceará Sporting Club anunciou um “programa de inovação aberta”, o VOZÃO CONECTA, aberto a startups de futebol de todo o planeta. Criado em parceria com a ENZIMA e com apoio da Outfield Capital, o programa terá duração de 12 semanas e será realizado inteiramente de forma online.

De acordo com o comunicado enviado do Novo Esporte, o objetivo é não apenas se adaptar ao distanciamento social imposto pela pandemia do COVID19 como também dar oportunidade para que startups de todo o mundo possam se inscrever e participar. “O Vozão Conecta é um programa pioneiro no futebol brasileiro e que, somado a diversas outras ações, coloca o Ceará Sporting Club como um grande clube inovador”, Lavor Neto, diretor de comunicação e marketing
do clube.

O clube está buscando empresas que já tenham soluções prontas – ou pelo menos protótipos de soluções – que atendam demandas específicas nas áreas de: produção de conteúdos em vídeo, engajamento de torcedores, gestão e análise de redes sociais, estádio inteligente, gestão de contratos de patrocínio, sustentabilidade, novas tecnologias para modernizar o patrimônio histórico e comunicação interna.

As startups interessadas podem se inscrever de forma gratuita no site oficial do programa até 16 de novembro. As empresas inscritas passarão por um processo de avaliação conduzido pelo Ceará, pela ENZIMA e pela Outfield Capital, que analisará aspectos como modelo de negócios, estágio de maturidade dos produtos/serviços e experiência dos fundadores.

As startups selecionadas terão a oportunidade, durante o programa, de
trabalharem juntamente aos profissionais do clube em projetos pilotos, além de usufruir de mentorias, networking, palestras e apoio em serviços jurídicos, contábeis e financeiros. Haverá ainda acesso a possíveis investidores do mercado.

Ao final do período, as participantes apresentarão os pilotos desenvolvidos em um evento ao vivo, chamado Demo Day, que será transmitido nas redes sociais oficiais do Ceará. As startups têm a chance de conseguir um contrato com o clube ou até investimento após o programa.

“Estamos fomentando um ecossistema de startups que vai favorecer ferramentas de inovação e tecnologia a serviço do clube. Ganha o mercado, ganha o clube. Estamos muito animados com esse projeto que estamos desenvolvendo em conjunto com a Enzima”, complementa Neto.

“Para nós, da ENZIMA, é um grande orgulho fazer esta parceria com o Ceará, um clube inovador, neste programa pioneiro no futebol brasileiro. Fora do Brasil é cada vez mais comum o contato entre organizações do esporte e startups, e nós estamos trazendo para o país este conceito com o objetivo de fomentar o ecossistema de startups local e, principalmente, ampliar a discussão sobre inovação e o uso de tecnologia no esporte brasileiro”, diz Felipe Ribbe, head de novos negócios da ENZIMA.

Deixe uma resposta