fbpx
futebol brasileiro

Relatório lista os pilares do "subestimado" poder do futebol brasileiro

Com o passar dos anos, o futebol evoluiu tanto que acabou se tornando uma indústria global. Deixou de ser um simples jogo de final de semana e virou um entretenimento televisivo, fazendo o mundo parar para assistir às partidas.

Com a globalização do futebol, os clubes brasileiros perderam poder em relação aos europeus, o que aumentou consideravelmente a exportação dos talentos locais para o exterior. Ainda assim, o futebol brasileiro é “subestimado”, de acordo com um relatório montado pela consultoria McKinsey.

O material levanta alguns dados para chegar a pilares e questões-chave para a evolução do futebol brasileiro. Veja abaixo (e caso tenha interesse, baixe o relatório em inglês no final do artigo):

Pilares e questões-chave

  • Estrutura
    • Número de jogos;
    • Estrutura de competições nacionais e internacionais.
  • Talento e desenvolvimento
    • Qual o conhecimento dos países e infraestrutura para desenvolver os profissionais, como: jogadores, treinadores e árbitros?
    • Desenvolvimento de jogadores localmente;
    • Jogadores desenvolvidos pelos clubes.
  • Estrutura tributária
    • Como utilizar o imposto e a estrutura para evoluir e desenvolver o futebol e atrair mais investidores privados?
  • Monetização do futebol
    • Como os clubes podem fazer para aumentar o engajamento com seus fãs? E como monetizar ainda mais esses eventos?
  • Mecanismos de solidariedade entre clubes
    • Qual é o nível de compartilhamento entre as equipes e os países, para assim garantir a sustentabilidade do futebol?
  • Competição
    • Como devem ser esses compartilhamentos de jogadores, como, por exemplo, as transferências na fase de competição?
  • Investimento privado
    • É preciso entender quais são os investidores alvo. Como deve ser feita a organização para atrair os investimentos privados, internos e externos de todos os países?

Download do relatório

Clique aqui para baixar o relatório (em inglês)

Deixe uma resposta