fbpx
barcelona

5 curiosidades sobre o novo técnico do Barcelona

A assessoria de imprensa da LaLiga, que compreende as 42 equipes das duas divisões principais da Espanha, enviou um artigo com “cinco coisas que você não deve conhecer sobre Ronald Koeman, o mais novo técnico do FC Barcelona”. Multicampeão como jogador, holandês retorna ao clube espanhol depois de 25 anos. Confira:


PUBLICIDADE

Aprenda a ganhar dinheiro no mercado de trading esportivo!


FAMOSO ‘DREAM TEAM’

Ronald Koeman começou sua carreira de jogador no início da década de 1980, no modesto Groningen, da Holanda. Depois, passou pelos maiores clubes de seu país natal, até chamar a atenção de seu compatriota Johan Cruijff, que treinava o FC Barcelona. Foi quando, em 1989, Cruijff o chamou para o clube catalão, e ambos participariam ativamente do renascimento do time – agora, Koeman terá missão semelhante. Por lá, acabou com um longo jejum nacional, conquistando logo um tetra consecutivo na LaLiga, entre 1991 e 1994, além de títulos da Copa do Rei, Supercopas da Espanha e da UEFA. Isso, sem falar da primeira Liga dos Campeões da história do clube, em 1991/1992. Sendo, inclusive, o autor do gol do título.

ZAGUEIRO QUE MAIS MARCOU GOLS

Por falar em gols, com 250 bolas na rede em 759 jogos, Koeman entra na lista dos zagueiros que mais fizeram gols na história do futebol, com ele sendo justamente o 1° deste ranking. Pelo FC Barcelona, apesar de jogar como defensor central, conseguiu a incrível marca de 87 gols em 264 jogos na LaLiga. O mais importante de seus gols foi, sem dúvidas, o que deu ao time seu primeiro título na então Copa dos Campeões (atual Liga dos Campeões): de falta, na prorrogação, contra a Sampdoria. Ele ainda foi o artilheiro da edição de 1993/1994, com 8 gols em 12 partidas, quando o Barça acabou sendo vice para o Milan. Koeman ainda detinha o recorde de maior número de gols de falta pelo clube catalão, com 25 (além de outros dois em faltas indiretas), sendo ultrapassado recentemente por ninguém menos que Lionel Messi.

JOGOU PELOS 3 MAIORES RIVAIS DA HOLANDA

Koeman é um dos poucos a ter jogado nos três grandes rivais de seu país, a Holanda. Sendo campeão nacional pelo Ajax, seu primeiro clube de grande relevância no cenário futebolístico, com uma Eredivisie (Campeonato Holandês, em 1984/1985) e uma Copa da Holanda (em 1985/1986). Depois, fazendo história no PSV Eindhoven, por onde foi tricampeão da Eredivisie, bi da copa nacional, faturando ainda sua primeira Liga dos Campeões, em 1987/1988, sobre o Benfica – pelo clube, também conquistou seus primeiros prêmios individuais, sendo o melhor jogador do Campeonato Holandês em duas oportunidades. Por fim, encerrando sua carreira – já sem títulos – no Feyenoord em 1997. Ainda assim, o clube com o qual é mais identificado mundialmente é o Barcelona – equipe em que também passou mais tempo: seis anos.

TREINOU QUASE TODOS OS CLUBES QUE JOGOU

Com sua contratação oficializada pelo FC Barcelona, resta apenas seu clube formador – o modesto Groningen – na lista de clubes do qual foi treinador. Depois de se aposentar ao final de 1997, Koeman virou técnico e comandou diversas equipes do futebol mundial, começando pelo Vitesse, da própria Holanda, em 2000. Na sequência, dentre outros clubes, passou por Ajax – onde foi novamente campeão nacional (com dois títulos da Eredivisie, um da Copa da Holanda e um da Supercopa nacional); PSV, agora conquistando “apenas” uma taça nacional; e Feyenoord, já no início da última década, mas novamente sem levantar nenhum troféu. Antes do clube culé, Koeman estava liderando o projeto de reformulação da seleção holandesa, após o fracasso de não ter se classificado à Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

IRMÃO TAMBÉM FOI JOGADOR E TREINADOR

Ronald é o irmão mais novo de Erwin Koeman, que começou a carreira de jogador no mesmo Groningen, um ano antes – e quase não saiu de seu país de origem (apenas por cinco temporadas, quando foi atuar no futebol belga, defendendo as cores do Mechelen). Na Holanda, fez história pelo clube de Groninga, mesmo sem ser campeão, e ainda jogou pelo PSV, onde conquistou três taças nacionais. No entanto, se os irmãos Koeman não tiveram a sorte de atuar juntos por clubes em suas carreiras, na seleção foi diferente: com os dois sendo campeões da Eurocopa em 1988. Já aposentado, Erwin treinou apenas clubes holandeses, como Waalwijk, Feyenoord e Utrecht. Neste meio tempo, entre 2008 e 2010, também comandou a seleção da Hungria, e agora é assistente técnico no Everton, da Inglaterra.