fbpx

Reeducação Postural Global (RPG): solução eficaz para diversas patologias

São Paulo/SP 27/10/2020 – “De modo geral, 80% dos meus pacientes têm ausência do quadro álgico, ou seja, não apresentam mais dor, e conseguem voltar a praticar atividades diárias”.

Método trata das desarmonias do corpo humano levando em consideração as necessidades individuais do paciente.

Dentre os diversos métodos utilizados pela fisioterapia, o RPG (Reeducação Postural Global) trata das desarmonias do corpo humano levando em consideração as necessidades individuais do paciente, segundo a fisioterapeuta Luciana Collares da Silva da Luz Pereira. “O objetivo que nós fisioterapeutas buscamos ao aplicar o RPG é alcançar o equilíbrio entre as forças musculares. A partir daí, o método permite desenvolver a capacidade de movimentação normal das articulações, além de promover a manutenção de uma postura adequada por intermédio de três procedimentos: alongamento, tração e respiração. Estes processos são considerados imprescindíveis para a execução do tratamento da Reeducação Postural Global”.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reeducação Postural Global (SBRPG), o RPG é um método terapêutico manual que se aplica a todas as patologias que requerem fisioterapia, como problemas morfológicos, posturais, lesões articulares, patologias reumáticas, sequelas neurológicas espásticas, problemas traumáticos e doenças respiratórias.  Atualmente, ainda segundo a SBRPG, mais de 20 mil profissionais de RPG atuam em quase todo o território brasileiro. “Quando eu realizei o curso de RPG e pude conhecer a técnica mais a fundo, optei por trabalhar com este método porque é um tratamento individualizado e trata o paciente como um todo, podendo-se utilizar várias técnicas e obter resultados mais rápidos e mais duradouros para o alívio da dor. Sem contar que é um tratamento que, na maioria dos casos, pode evitar a realização de uma cirurgia, em que o resultado nem sempre é satisfatório”.

Luciana alerta que, como o próprio nome diz, a Reeducação Postural Global não se limita apenas a tratar da dor, mas sim das causas, isso por intermédio do trabalho com o tônus muscular (força do músculo) e dos estímulos musculares. “Utilizamos posturas estáticas que atuam no conjunto das cadeias musculares para que os músculos estáticos sejam alongados e os dinâmicos sejam contraídos. Por isso, em cada sessão são utilizadas no máximo duas posturas, que devem ser mantidas por um tempo determinado, fazendo que com o tempo o paciente consiga ficar no encaixe postural correto, tudo de forma progressiva, suave e lenta”.

De acordo com os anos de experiência clínica de Luciana, os resultados são muito satisfatórios. “De modo geral, 80% dos meus pacientes têm ausência do quadro álgico, ou seja, não apresentam mais dor, e conseguem voltar a praticar atividades diárias, como trabalhar e fazer exercícios físicos. Dos que necessitariam de uma cirurgia, 60% acabam não precisando mais realizar o procedimento. E 50% dos pacientes que praticam esporte de alto impacto conseguem retornar à rotina de treinos”. A profissional destaca, porém, a indicação aos pacientes de que precisam manter o RPG como tratamento preventivo, para evitar lesões ou novo afastamento das atividades.

Para finalizar, a fisioterapeuta avisa que o RPG pode e deve ser indicado para todas as faixas etárias, identificando-se pelo atendimento individualizado, com duração média de uma hora e realizado uma vez por semana. “A duração do tratamento varia de paciente para paciente, dependendo da patologia apresentada, do estágio desta patologia e da resposta individual aos estímulos”.