fbpx

Em meio à pandemia, o mercado de consórcios cresce e apresenta alternativas para consorciados em dificuldades

São Paulo, SP 22/10/2020 –

Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), o primeiro semestre atingiu 1,26 milhão de novos consorciados.
O setor demonstra sua solidez e supera desafios históricos.

A pandemia da Covid-19 desestabilizou a economia brasileira, fazendo o PIB do país recuar e ter uma projeção de fechar 2020 com -5,95%, segundo relatório Focus, do Banco Central. Em meio a este cenário, no mesmo período, o mercado de consórcio registrou crescimento de 1,26 milhão em número de novas cotas, que totalizam R$ 61,26 bilhões em créditos, número estável se comparado a 2019, que registrou R$ 61,55 Bilhões.

Em um período de crise, o sistema, criado em solo brasileiro, tem provado sua solidez e encontrado em sua eficácia e segurança as bases para seu crescimento, contribuindo para reativar a economia.

“O Sistema de Consócios vem comprovando dia a dia sua importância para quem deseja planejar o futuro e busca investir seu dinheiro com segurança na aquisição de bens ou contratação de serviços. Além disso, o momento atípico que vivemos provocou nas administradoras uma busca veloz às adequações, focando na maior agilidade para as práticas comerciais e administrativas, principalmente na venda para os clientes”, afirma Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

Parte desta boa perspectiva se dá pela segurança obtida nos últimos anos e pela estruturação do mercado secundário, no qual são comercializadas cotas ativas – muitas vezes com parcelas em atraso – ou canceladas. Inovações neste setor foram trazidas pela fintech BomConsórcio, que apoia as administradoras de consórcios no oferecimento de novas possibilidades para consorciados desistentes. Operando através de uma plataforma 100% digital, a solução permite que o titular de uma cota cancelada ou inadimplente receba de imediato uma proposta para a venda da sua cota. A oferta, customizada por inteligência artificial, é assegurada por grandes veículos de investimento e, com aceite do titular, a transação é realizada online e o pagamento chega à vista na conta do consorciado.

A iniciativa trouxe segurança e liquidez aos consorciados que, por inúmeros motivos, mudaram seus planos ou não conseguiram arcar com seus compromissos. Parece simples, mas nem sempre foi assim. Antes da inovação, um consorciado desistente, que resolvesse vender sua cota, precisava encontrar sozinho um comprador, num mercado marcado fortemente por fraudes. Caso a cota fosse cancelada, restaria aguardar o final do período contratual previsto ou contar com um eventual sorteio para liberação do valor disponível para resgate.

“Respeitando todas as premissas do segmento e as orientações dos órgãos reguladores, oferecemos a possibilidade, por meio de transações 100% online, via site e/ou aplicativo, para a realocação de cotas ativas e/ou canceladas. Com toda a segurança em termos de tecnologia e normas rígidas de compliance homologadas pelas administradoras parceiras, nosso processo permite que o consorciado desistente consiga receber o valor acertado à vista em poucos dias, sem sair de casa, com total segurança e acompanhamento personalizado do início ao fim.”, afirma Jorge Freire, CEO do BomConsórcio.

Desde o início da operação, cerca de 30 mil consorciados já comercializaram suas cotas canceladas através da plataforma www.bomconsorcio.com.br e receberam seus recursos com rapidez e transparência. Com isso, no primeiro semestre de 2020 a fintech chegou à marca de 77 mil cotas em negociação.

“Ficamos bastante satisfeitos com o grande acolhimento demonstrado pelos consorciados desistentes que, conforme pesquisa, utilizam os recursos principalmente para amortização de dívidas, realização de novos investimento ou aquisição de outros bens. Os depoimentos valorizam a iniciativa das administradoras na oferta de alternativas para aqueles que se veem diante de imprevistos e precisam reconsiderar seus planos. Além disso, pesquisas de satisfação indicam que saber da existência de uma porta de saída justa, segura, acessível, sem espaço para aproveitadores e com acompanhamento da própria Administradora, fortalece o segmento, dando ao consorciado confiança para aquisição de novas cotas e preservando o consórcio como opção diferenciada para construção de patrimônio ou realização dos mais variados projetos”, esclarece Freire.

Website: https://www.bomconsorcio.com.br